Passer au contenu principal
NuBIS

Viajar pela Europa

 

Por motivos diversos, todos os países no entorno da França serão visitados. Antes de 1889, Vidal prepara o livro Autour de la France, États et nations de l'Europe, e esse projeto motiva suas viagens. Os cadernos mostram que essas visitas aos países vizinhos, tão diferentes da França, serão a ocasião de desenvolver uma curiosidade múltipla. Essa curiosidade é parcialmente política, no caso do Império Alemão e do Reino da Itália, que acabam de completar sua unificação. A Suíça confederada e multilíngue é um modelo curioso. O Reino Unido é insular e, longe de estar isolado, reina sobre os mares e oceanos, mas é agitado pela questão irlandesa. As observações de ordem social não estão ausentes: a atmosfera das ruas, os mercados, as práticas religiosas, a vida escolar e universitária. Vidal tem interlocutores, informantes, ele lê a imprensa: procura acompanhar a atualidade.

Caderno [10], registro 24, o porto de Antuérpia.

Nas décadas seguintes, as visitas à Europa continuarão por diversos motivos, notadamente a participação em reuniões e congressos nas grandes cidades. Vidal, cuja notoriedade está consolidada, encontra colegas, visita bibliotecas e museus, consulta obras, cartas e atlas. Os cadernos retêm essas informações diversas e permitem localizar Vidal em uma rede de sociabilidade universitária. Mas as curiosidades antigas não desapareceram: o tempo que sobra nos interstícios da vida acadêmica lhe oferece a ocasião de perceber o movimento das ruas, de constatar as mudanças das capitais.

No porto de Antuérpia, ele desenha o aparelho portuário que combina as vias férreas de serviço, as gruas hidráulicas e as docas, como se ele as observasse a partir de uma torre. Ele anota informações sobre as companhias marítimas que frequentam Antuérpia, a composição cosmopolita de seus equipamentos. Esse porto da Europa tem ligações com o mundo inteiro.

 

Em agosto de 1903, Vidal está na Europa Central, nos confins dos impérios Austro-Húngaro e Russo. Na Galícia (no mapa das religiões, a nordeste, entre Cracóvia e Lvov), o mosaico etnográfico e religioso é complexo. Nesta Europa rural, chamam sua atenção os gêneros de vida dos camponeses, a forma de suas casas, suas relações com os grandes proprietários de terra (cf. seu caderno [9], Allemagne&Varia, editado em 2019).

Atlas général Vidal-Lablache, mapa das religiões na Europa Central. Um mosaico étnico e religioso.
Caderno [23], registro 18. Uma hospedaria rural na Galícia.